Publicidade
02 de Setembro de 2013
...se continuarem a importar “Mais Médicos”, logo teremos o programa “Mais Doentes”.
Em decadência após protestos no Rio, o governador Sérgio Cabral (PMDB) confidenciou a amigos próximos que tentará se manter no cargo até o fim de dezembro, quando pretende passar o governo ao vice Luiz Fernando Pezão, candidato do PMDB a sua sucessão.
A escala para reabastecer demorou menos que previsto. Dilma mandou o avião decolar, mesmo sabendo que a tradutora ainda não retornara.
O Sesc paga até a TV a cabo da diretora. Intriga funcionários o que fez Claudia Fael para merecer tanta atenção do presidente da CNC.
Aecistas empolgados propõem “estadualizar” as prévias para escolha do candidato do PSDB a presidente. E sugerem começar por São Paulo, onde acham que o senador Aécio Neves venceria de goleada.
Publicidade
O governo federal cortou 4% do orçamento da Controladoria-Geral da União, inviabilizando a fiscalização permanente da aplicação de recursos em municípios. Mas a CGU mantém a construção de 5 novas sedes.
Cabral avalia que, apesar de sua péssima avaliação, o vice Pezão tem chances em 2014, já que adversários caíram nas pesquisas. Até sua saída, a ordem do governador é estrangular as manifestações e apostar em agenda positiva e publicidade para recuperar a imagem.
Em 2013, a deputada Manuela D’Ávila já torrou R$ 26,4 mil em contas de telefone. Com o escritório político no Sul, foram mais R$ 43,8 mil.
O Airbus taxiava quando assessores ponderaram que a tradutora, sozinha, sofreria o diabo no Panamá. E Dilma: “O problema é dela”.
Presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC) há 33 anos, Antônio de Oliveira Santos age como se fosse dono da entidade. Até autorizou o Sesc Nacional a pagar aluguel de R$ 7,5 mil de um belo apartamento na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, onde mora a diretora Claudia Fael, muito amiga dele. O Sesc pagou a mobília e paga até os empregados, como demonstram documentos em poder da coluna.
O ministro do Turismo, Gastão Vieira (PMDB-MA) já avisou ao Planalto que deixará o cargo em 2014 para disputar reeleição na Câmara dos Deputados. Já governadora Roseana Sarney tentará vaga no Senado.
A presidenta Dilma não demitiu antes o ex-chanceler Antonio Patriota por achar que “todos são a mesma coisa”, com diz dos diplomatas. Mas tratava mal a todos, como a tradutora em visita aos EUA que Dilma detestou. Para se vingar do Itamaraty pela viagem pífia, ela abandonou a tradutora no aeroporto da Cidade do Panamá, após escala na viagem de volta. Os colegas da moça, diplomatas, ficaram revoltados.
O senador José Sarney (PMDB-AP) tem expectativa de voltar esta semana aos trabalhos do Senado. Submetido a cateterismo, o ex-presidente passou dias no hospital para tratar de dengue e pneumonia.
A tradutora, que havia desembarcado para procurar uma farmácia, foi abandonada no Panamá sem passaporte nem malas. Dilma se divertiu.
Mesmo com salário de R$ 26 mil, a líder do PCdoB, deputada Manuela D’Ávila (RS), pôs na conta do contribuinte lanche de R$ 22,50, em abril.
O chefe da Casa Civil do governo do Distrito Federal, Swedenberger Barbosa, quinze meses após sua posse, é hoje o mais influente secretário do governo Agnelo Queiroz (PT).
Em reunião esta semana, a bancada do PSDB chegou à conclusão que a sigla não pode tirar de José Serra (SP) o direito de disputar prévias.
Tweet de Paulo Coelho, escritor brasileiro que mais vende livros no mundo: “Nunca pensei que fosse tuitar isso, mas minha decepção com o PT, que apoiei, não para de crescer. #fail” (fracasso).
Publicidade
busca
colunas anteriores

 
Busca
Redes sociais
@diariodopoder
© 1998 - 2017 - Todos os direitos reservados