Publicidade
22 de Julho de 2017
Após a Polícia Federal o isentar da acusação de obstruir a Justiça, o senador Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo, pode retornar ao cargo de ministro Planejamento, caso deseje e o presidente Michel Temer o convide. Com base nessa suspeita, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a prisão (que foi negada) de Jucá, Renan Calheiros (AL) e do ex-presidente José Sarney, do PMDB.
A acusação foi baseada em gravações de Sérgio Machado, que Renan manteve por 11 anos chefiando a Transpetro, subsidiária da Petrobras.
No inquérito, a PF recomenda inclusive que, por mentiroso, Sérgio Machado deveria perder a liberdade garantida pelo acordo de delação.
Sérgio Machado gravou uma conversa com José Sarney quando o ex-senador ainda se restabelecia de cirurgia, em um hospital paulista.
Assim como Joesley et caterva, Sérgio Machado não teve de enfrentar um só dia de prisão. Vive desde então no bem-bom de Fortaleza.
Publicidade
Apoiada por mais de 99% dos entrevistados no portal E-Cidadania, do Senado, a PEC 106/15, que reduz número de senadores de 81 para 54 e de deputados de 513 para 386, geraria economia de R$ 1,44 bilhão a cada quatro anos de mandato. A montanha de dinheiro é o custo atual dos salários, benefícios e regalias como carro com motorista dos 127 deputados e 27 senadores, além das centenas de aspones incluídos.
A economia anual com o corte dos parlamentares proposto na PEC 106/15 é de R$ 298 milhões na Câmara e R$ 63,3 milhões no Senado.
Cada deputado pode contratar até 25 secretários parlamentares com a verba de gabinete de R$ 97 mil. Os salários vão de R$845 a R$12.940.
Para não usar o salário de R$33,7 mil, as excelências têm até R$45 mil mensais para gastar livremente. Tudo reembolsado com o seu dinheiro.
Último “bolivariano” a presidir um país do Mercosul, o cocaleiro Evo Morales tentou defender o tiranete Nicolás Maduro contado uma piada sem graça sobre os Estados Unidos. Ninguém achou graça.
Ao retornar do exterior, o presidente reassume quando ingressa no espaço aéreo brasileiro. Não é necessário o interino “passar o cargo”. Mas teve gente imaginando “crise” porque Rodrigo Maia não aguardava Michel Temer na Base Aérea de Brasília, em seu retorno da Argentina.
O ex-presidente José Sarney soube no Maranhão que a Polícia Federal o isentou de conspirar contra a Lava Jato, na gravação do ex-presidente da Transpetro Sergio Machado, gente de Renan Calheiros.
Com 120 milhões de habitantes a mais que o Brasil, os Estados Unidos têm 78 deputados federais a menos. E só tem 19 senadores a mais porque lá são 50 Estados, quase o dobro dos 27 do Brasil.
Ao contrário do que petistas têm dito, os R$ 9 milhões investidos por Lula em plano de previdência privada são, sim, passíveis de bloqueio a confisco, segundo o especialista João Alexandre Abreu.
O número de novos contratos de locação residencial na cidade de São Paulo cresceu 9% no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período em 2016, aponta a administradora Lello.
Se fosse hoje a eleição para governador do Amazonas, marcada para 6 de agosto, Amazonino Mendes (PP) venceria em todos os cenários, com 30,17%, segundo pesquisa DMP/Rede Tiradentes registrada sob o número TRE-AM 05879. Em 2º, Eduardo Braga (PMDB) tem 23,49%.
No celebrado Newseum, de Washington, a imprensa brasileira é considerada “parcialmente livre”, a exemplo de vários países africanos e asiáticos. O museu errou: no Brasil só não é livre quem não quer.
...a diferença entre Lula e Gleisi Hoffmann é que ele já está condenado, enquanto senadora ainda será julgada por corrupção e lavagem.
Publicidade
busca
colunas anteriores

 
Busca
Redes sociais
@diariodopoder
© 1998 - 2017 - Todos os direitos reservados