Publicidade
03 de Maio de 2016
Bandidos virtuais invadiram o computador pessoal da eventual primeira-dama do País, Marcela Temer, roubando-lhe todo o conteúdo. A Polícia Civil de São Paulo suspeita de crime político, mas, para tentar despistar, os bandidos passaram a fazer chantagem, ameaçando tornar públicas as trocas de mensagens com familiares, além de senhas e até fotografias. Os investigadores já identificaram a origem dos invasores.
Computadores em São Bernardo e Santo André, em São Paulo, são apontados como autores da invasão que vitimou Marcela Temer.
Nada havia de mais no computador, dizem fontes próximas a Temer, mas o crime pode revelar escândalo de espionagem sem precedentes.
O secretário de Segurança paulista, Alexandre de Moraes, tem estado com Michel Temer para lhe fazer relatos das investigações em curso.
A visita de Alexandre de Moraes a Temer desencadeou especulações de “convite” para ele assumir a AGU. Mas o tema era apenas policial.
Publicidade
O ex-presidente Lula é o mais empenhado (e o mais interessado) em forçar a antecipação da eleição presidencial, por isso pressiona a presidente Dilma a propor uma emenda constitucional nesse sentido, renunciando logo em seguida. Nesta sexta (9), de preferência. Lula disse a senadores aliados que nem precisa esperar que Michel Temer também renuncie, porque acha que o vice não vai aguentar a pressão.
Lula promete colocar seus black blocs nas ruas, “incendiando o País” e apostando que Michel Temer ficará com medo e renunciará.
Manifestações violentas de rua, para Lula, também serão úteis para intimidar e forçar o Congresso a aprovar a antecipação da eleição.
Uma eleição em 2016 pode ser a última chance de Lula: investigado na Lava Jato, em 2018 ele poderá estar preso ou ter se tornado inelegível.
Suprimir o direito constitucional de correspondência pelo WhatsApp, prejudicando mais de 100 milhões de brasileiros, soa tão abusivo quanto proibir distribuição de cartas porque a direção dos Correios não autorizou a violação de envelope destinado a suspeito de um crime.
Parte da reunião entre Michel Temer, Henrique Meirelles e Romero Jucá, nesta segunda (2), no Jaburu, foi em torno de nomes para a Caixa e o Banco do Brasil. A CEF terá presidente indicado pelo PP.
A senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) foi sondada para assumir um ministério em eventual governo de Michel Temer. Declinou. Ela está determinada a disputar a Prefeitura de São Paulo, este ano.
Primeira do gênero na internet brasileira e reproduzida em 43 jornais, esta coluna diária completa 18 anos de publicação ininterrupta nesta terça (3). Dando voz aos aflitos e afligindo os poderosos.
Se Michel Temer fizer consulta direta aos diplomatas, preencheria com facilidade algumas embaixadas. Antonio Patriota, por exemplo, seria enviado pelos colegas para Cartum, capital do Sudão. Ele iria adorar.
Ex-deputado, Gilson Machado estranha o silêncio do ex-presidente da CNI e senador Armando Monteiro (PE), em quem votou, que não reage a entidades ligadas ao PT e ao governo realizando invasões de casas e de terras, destruindo pesquisas, ateando fogo em canaviais etc.
Michel Temer caminha para construir sólida maioria no Congresso. Na Câmara, o vice teria 349 votos, segundo levantamento da Arko Advice. No Senado, o apoio pode somar 57 votos em nove partidos diferentes.
O presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Newton Lima, avisou a servidores da empresa que deixará o cargo em 10 de maio. A assessoria não nega, só “não confirma” a informação.
...os petistas Dirceu e Vaccari são réus, o ex-presidente da Odebrecht e o ex-marqueteiro do PT, réus, mas Lula ainda acha que vai virar rei.
Publicidade
busca
colunas anteriores

 
Busca
Redes sociais
@diariodopoder
© 1998 - 2016 - Todos os direitos reservados